Criança de 5 anos ateia fogo na casa após pais devolverem cachorros encontrados na rua


Uma criança de 5 anos ateou fogo no sofá de casa em Juazeiro, no norte da Bahia, após os pais devolverem dois filhotes de cachorros que ela pegou na rua. Os animais pertenciam a um vizinho.

Além de uma TV de 53 polegadas, painel de TV, duas camas box, dois ventiladores, relógio, dois celulares, geladeira, air fryer, fogão e documentos, a família perdeu uma quantia em dinheiro que estava juntando para abrir uma lanchonete. As economias guardadas para abrir o próprio negócio foram perdidas nas chamas.

De acordo com Sandra Queiroz Cruz, mãe da menina, a história começou na noite de sábado (29), quando a garotinha e a irmã mais nova, de 4 anos, encontraram dois filhotes quando a família saiu para jantar.

“A gente percebeu que elas pegaram os cachorrinhos por volta das 9h, porque elas esconderam. Por serem tão miudinhos, não latiram e a gente não viu”, disse a mãe da menina.

As meninas esconderam os cães no carro e os levaram para casa, no bairro Alto da Aliança, sem que os pais percebessem. A presença dos animais só foi percebida na manhã de domingo (30).

“Quando a gente percebeu que os cachorros estavam em casa, eu e meu esposo resolvemos devolver porque eles tinham dono. Eu já tinha sido informada que eles tinham destino, que iam para um lar de outra família”, contou Sandra Queiroz Cruz.

Com isso, os dois saíram para comprar comida em um estabelecimento da região e aproveitaram para devolver os filhotes ao tutor.

A saída dos pais durou cerca de 10 minutos, tempo suficiente para a criança mais velha incendiar o sofá.

Conforme a mãe das meninas, a filha que tocou fogo no sofá não pode ter contatos com animais que têm pelos, porque foi diagnosticada com dermatite.

“Não posso criar animais com pelos porque minha filha de cinco anos tem dermatite de contato. Toda vez que ela pega em um animal, as mãos enchem de bolhas e tem que fazer tratamento”.

Para conseguir o dinheiro para abrir a lanchonete, Sandra Queiroz Cruz vendeu um carro que tinha há quatro anos. O marido dela, com experiência em venda de churrascos e lanches, tinha deixado o trabalho para assumir o negócio da família.

“A gente queria comprar essa casa, mas o dono não aceitou, porque o valor que a gente tinha em mãos era pouco. Meu esposo saiu do emprego para a gente abrir uma lanchonete, vendi meu transporte, só que aconteceu tudo isso”, lamentou.

Apesar do sonho ser adiado, Sandra de Queiroz Cruz afirmou que o mais importante para ela é que as filhas não se machucaram.

“A questão do dinheiro, Deus sabe de todas as coisas. Eu dou graças a Deus que minhas filhas estão bem”, contou.
Agora, de acordo com a mãe das meninas, a família vai voltar a juntar o dinheiro para abrir a lanchonete.

“Acredito que o sonho vai ter continuidade, porque a gente tem força e vai trabalhar”, afirmou.

Fonte: g1

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA