Solidariedade da Sorte


Reprodução

Protestos de rua sem autorização das autoridades costumam ser fortemente reprimidos na Rússia e organizações de defesa dos direitos humanos calculam em quase sete mil o número de pessoas presas desde o início da invasão à Ucrânia por se manifestar contra essa guerra.

Uma dessas prisões está gerando comoção nas redes sociais nesta quarta-feira (2/3). Imagens que estão sendo compartilhadas por opositores à guerra no mundo inteiro mostram policiais de São Petersburgo, uma das maiores cidades russas, prendendo a ativista Yelena Osipova, de 77 anos, que carregava cartazes condenando a ameaça de guerra nuclear feita pelo governo de Vladimir Putin.

Veja a prisão da idosa:

 

Osipova é célebre na Rússia. Ela é uma das sobreviventes de um dos eventos mais dramáticos da Segunda Guerra Mundial: o cerco a Leningrado.

Por quase mil dias, entre 1941 e 1944, Leningrado, na União Soviética, foi pressionada pelas tropas nazistas e a estimativa é de que um milhão de russos não tenham resistido.

Quem também protestou contra as ameaças nucleares russas nesta quarta foi o alto escalão do governo norte-americano. O presidente Joe Biden e o secretário de Estado, Antony Blinken, fizeram declarações repudiando o comportamento do presidente russo, Vladimir Putin.

A reação mais contundente veio de Blinken. O chefe da diplomacia dos EUA classificou a declaração como “provocativa” e “o cúmulo da irresponsabilidade”.

Fonte: Metrópoles

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA PI 37581

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA