Solidariedade da Sorte



Os estudantes do anexo do Colégio Estadual de Jacobina, localizado no distrito de Caatinga do Moura, estão empolgados com a segunda edição do “Seminário de Literatura e Cultura Negra-Americana”, que será realizada com mais recursos ainda com data a ser definida.

É que, no final do ano passado, o projeto foi premiado pelo “Jorge Conceição”, primeiro concurso público realizado pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (SEPROMI), para a seleção e premiação de projetos e recursos educacionais visando a implementação, nas unidades escolares da rede estadual de ensino, das leis nº 10.639/03 e 11.645/08, que tornam obrigatório o estudo da história e cultura africana, afro-brasileira e indígena no âmbito do currículo escolar da Educação Básica.

Com a premiação, a unidade escolar recebeu, em dinheiro, a quantia de R$ 40.500, que já foi distribuída em planilha orçamentária para a segunda edição do Seminário de Literatura e Cultura Negra-Americana, desenvolvidos pelos alunos do 1º ano do Ensino Médio, nas disciplinas de Inglês, Arte e Iniciação Científica.

“O nosso projeto teve como objetivo apresentar autores, cantores e poetas negros-americanos, assim como suas obras, que tiveram bastante influência e relevância na luta e conquista de direitos para os negros. Ao estudar, pesquisar e elaborar materiais sobre esses autores, os alunos têm a oportunidade de descobrir um outro lado da história que, muitas vezes, o livro didático não mostra ou não aprofunda o suficiente”, relata a professora orientadora Sheila Bitencourt.

O estudante Alisson Maffei Silva, 16, falou sobre a oportunidade que teve de conhecer a literatura e a cultura negra-americanas. “O grupo do qual participei, na primeira edição, ficou com a temática ‘Black music’ e, com isso, pesquisamos e apresentamos a oralidade, os criadores e os cantores reconhecidos por esse gênero musical do passado e da atualidade. Esse projeto foi muito significativo para mim e meus colegas, porque aprendemos e conhecemos onde e como se desenvolveram a black music e suas novas técnicas. Além do gênero musical, aprendemos sobre contos, poesias e filmes referentes ao cotidiano dos negros-americanos. Tive uma experiência única na minha carreira estudantil por participar desse projeto tão bem elaborado”.

A colega Vitória de Melo Silva, 16, reforçou a importância do projeto. “As obras desses autores trazem empoderamento, que nos proporciona uma reflexão para que possamos nos inspirar em suas atitudes. Foi uma experiência excelente e inovadora. Adquirimos um conhecimento que não se encontra em qualquer livro”.


Ascom SEC-BA

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA PI 37581

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA