Solidariedade da Sorte


Os cirurgiões Alfredo Benjamim Duarte Da Silva (à esq.), do Hospital Marcelino Champagnat em Curitiba e o americano McKay McKinnon (à dir.), orientam a paciente Karina Rodini, 31, sobre a recuperação pós-cirurgia
Imagem: Theo Marques/UOL

Cerca de 30,4 kg de tumores foram retirados de uma mulher de 31 anos em uma cirurgia inédita no Brasil que durou 11 horas. O procedimento ocorreu no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, no Paraná. A paciente Karina Rondini sofre de uma doença genética rara, a NF1 (neurofibromatose tipo 1), e no caso dela o agravo fez surgir uma série de tumores pelo corpo.

De acordo com reportagem do Uol, o diagnóstico veio quando ela tinha dois anos, mas os sintomas mais graves começaram quando Karina tinha 15 anos. Os tumores foram crescendo nos membros inferiores da adolescente, causando, além de dor e coceira, olhares e comentários preconceituosos de colegas de escola e até desconhecidos.

Karina Rodini em 2019 Imagem: Reprodução Instagram/@superandoaneurofibromatose

Em 2019, aos 29 anos, Karina tinha tumores que pesavam cerca de 40 kg. Até então, a jovem falava que, diante da alta vascularização dos tumores (a presença de muitas veias, algumas com até 1 cm de largura), os procedimentos para retirada das massas tinham alto risco de hemorragia e eram limitados. Sendo assim, os médicos não se propunham a tirar mais do que alguns quilos por cirurgia.

Mas após participar de um documentário sobre a NF1, Karina recebeu muito comentários com indicações do médico estadunidense McKay McKinnon. Conforme a matéria do Uol, ele atua como cirurgião plástico há 37 anos e possui vasta experiência na retirada de tumores causados pela neurofibromatose, com alguns pacientes até mais comprometidos do que Karina.

A cirurgia estava prevista para 2020, mas a família teve que reunir dinheiro para custear a viagem do médico para o Brasil e os custos do tratamento. Com o atraso para conseguir o valor necessário, a cirurgia aconteceu na semana passada, em 16 de novembro de 2021.

Com a ajuda de sua mãe, Karina mostra as pernas após cirurgia. Um novo procedimento será feito para remover massas menores que ainda estão no corpo da jovem Imagem: Theo Marques/UOL

No total, foram removidos 30,4 kg de tumores de Karina, o que representa cerca de 80% dos tumores que ela tinha no corpo, destaca o Uol. O restante ainda será removido em outra cirurgia, menor, prevista para ser realizada pelos médicos brasileiros do Hospital Marcelino Champagnat depois que Karina estiver bem recuperada desse procedimento.

Fonte: Uol

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA