Cem estudantes de Jacobina participam de vivências indígenas e afro-brasileiras em acampamento educativo

Adolescentes da rede municipal integram projeto que levará 120 alunos e professores brasileiros para intercâmbio em Portugal em novembro

Cem estudantes de escolas municipais de Jacobina terão nos próximos dias uma oportunidade única de revistar a sua própria História. Eles participam de uma das etapas do “Era Uma Vez…Brasil”, projeto de arte-educação que, há oito anos, reconta a História do Brasil trabalhando em sala de aula narrativas negligenciadas pelos livros didáticos tradicionais e que exaltam a importância dos povos indígenas e afro-brasileiros na construção histórica do país.

Durante sete dias de atividades, os alunos ficarão imersos, de 25 de junho a 1º de julho, em um acampamento na cidade de Jacobina participando de oficinas de audiovisual, nas áreas de interpretação, roteiro, som e fotografia, além de vivências afro-brasileiras no Comunidade Quilombola de Coqueiros de Mirangaba e de vivências indígenas com indígenas da etnia Kiriri. A etapa imersiva acontece no Colégio Municipal Doutor Marcos Jacobina, que fica no distrito de Caatinga do Moura.

Voltado para estudantes e professores de História do oitavo ano da rede pública de ensino, o “Era Uma Vez…Brasil” chega à sua oitava edição em 2024 trabalhando o recorte temático “Mais do que o Ipiranga: as independências de outros Brasis”. A iniciativa desenvolve atividades de arte-educação durante todo o ano letivo das escolas municipais brasileiras, impactando, nesta edição, alunos e professores de 12 cidades em três estados de forma simultânea. Na Bahia, além de Jacobina, o projeto acontece também em Salvador e Mata de São João. No final do ano, a iniciativa levará 120 estudantes e professores brasileiros para um intercâmbio cultural de 10 dias em Portugal.

“Nosso foco é valorizar a perspectiva dos povos indígenas e africanos na formação identitária histórica e cultural do Brasil, exaltando a ancestralidade, diversidade, pluralidade, multiplicidade e trabalhando conceitos importantíssimos como antirracismo, afrocentricidade, indigenismo e ecossocialismo em todas as etapas do projeto”, destaca Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções, empresa idealizadora do “Era Uma Vez…Brasil”. Em todo o país, nesta oitava edição, foram mais 4,8 mil inscritos, sendo 1.795 na Bahia, 509 deles em Jacobina, 815 deles em Salvador e 471 em Mata de São João.

Na região, o projeto conta com a parceria fundamental com patrocínio da Jacobina Mineração, além da parceria da Secretaria Municipal de Educação. O “Era Uma Vez… Brasil” conta com o apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, pelo Ministério da Cultura, Governo Federal.

FILMES E IMERSÃO
Segunda e uma das mais intensas etapas do projeto, o “Campus de arte-educação” tem como resultado dos sete dias de imersão a produção de curtas-metragens inspirados pela temática do projeto. Esses filmes são inteiramente roteirizados, produzidos, filmados e interpretados pelos cem alunos participantes. O material é resultado das oficinas de audiovisual e de todo o processo absorvido nesta e na etapa anterior do projeto, a “Fatos Históricos”, desenvolvida de março a junho.

A produção dos curtas-metragens e o desempenho individual de cada adolescente são decisivos para a seleção dos nomes que seguirão em novembro para a próxima etapa do projeto: a viagem para Portugal. O anúncio dos estudantes que irão para o intercâmbio acontecerá em agosto.

MAIS DE 4,8 MIL INSCRITOS NO BRASIL
Acontecendo desde o início do ano letivo, o Era Uma Vez Brasil contou com 1.795 alunos inscritos, mobilizando 81 professores de História de 73 escolas das cidades de Salvador, Mata de São João e Jacobina. Ao todo, foram mais de 4,8 mil estudantes inscritos em todo o país.

Em 2024, o projeto estreou nas cidades paulistas de Quatá, João Ramalho e Rancharia. Além delas, a iniciativa também acontece, em São Paulo, em Lençóis Paulista, Macatuba, Ribeirão Preto e Serrana e, em Pernambuco, no Recife e em Belo Jardim. Com isso, passou a mobilizar, simultaneamente, as redes de ensino de três estados e 12 cidades brasileiras.

Em sete anos consecutivos de Era Uma Vez Brasil, foram beneficiados mais de 17,8 mil adolescentes de 487 escolas públicas localizadas em 32 municípios nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação

A Prefeitura trabalha pra sua vida melhorar!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA