Polícia prende empresário acusado de estuprar e obrigar mulher a se prostituir

Foto: Divulgação/PCMG

Um homem de 34 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso na cidade de Camaçari, acusado de estuprar e obrigar uma mulher a se prostituir. A vítima, que sofria a violência há quatro anos, procurou uma delegacia da Polícia Civil de Minas Gerais, em Belo Horizonte, no dia 12 de janeiro, para fazer a denúncia.

De acordo com as investigações, ela tinha se mudado para Camaçari em 2020, quando os crimes começaram. O suspeito, que se passava por uma mulher, conversava com a vítima pelo WhatsApp. Após um tempo desde o primeiro contato, o suspeito sugeriu que ela fizesse fotos nua, sem mostrar o rosto, que seriam supostamente enviadas para fora do país.

Ao receber o material fotográfico da mulher, que era recém-divorciada e estava em situação de vulnerabilidade, o homem começou a ameaçá-la.

"Ela não recebe nenhum direito em troca dessas fotos, e ele então passa a chantageá-la e extorqui-la, exigindo dinheiro para que essas fotos não sejam divulgadas", informou a delegada Larissa Mascotte, da Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual.

Segundo a Polícia Civil, com medo, a vítima foi até o suspeito, que a estuprou e filmou o ato criminoso. A partir disso, as ameaças se intensificaram, e o homem passou a obrigar a mulher a se prostituir.

"O dinheiro de todos os programas era encaminhado diretamente para ele, ela não via nenhum centavo desses programas", afirmou a delegada.

Além disso, a polícia também descobriu que o suspeito colocou um aplicativo espião no celular da vítima e para monitorá-la, controlando a localização, as mensagens e os contatos da mulher. Após tomar conhecimento do caso, uma operação foi realizada pela a polícia, nesta quarta-feira (24), para prender o homem, que é dono de uma empresa de cosméticos em Camaçari.

A delegada também informou que ele já tinha passagem na polícia pelos mesmos crimes. Ele é investigado por aliciar cerca de 40 mulheres para prostituição.

"Apreendemos o celular da vítima, que fazia esse monitoramento dela o tempo todo, e a orientamos a ficar em um local seguro. Iniciamos essa operação na cidade de Camaçari, onde, após vários levantamentos, conseguimos efetuar a prisão do autor", afirmou a delegada.

Fonte: Varela Net

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA