Solidariedade da Sorte


Em um vídeo divulgado na internet, Edson Dias (PT), conhecido como "Som de Nova Alegria", disse ter sido agredido e ameaçado por se posicionar contra projetos da prefeitura / Reprodução/Vídeo Redação BNews

O vereador da cidade de Itamaraju, no extremo sul do estado, Edson Dias (PT), mais conhecido como “Som de Nova Alegria”, denunciou nesta terça-feira (19) ter sido agredido e ameaçado de morte durante uma reunião com o prefeito Marcelo Angênica (PSDB).

Em um vídeo divulgado na internet, ele contou que foi convidado para uma reunião onde estiveram presentes, além do prefeito, o secretário de Administração, Edson Oss, o vereador Rogério Novais e dois empresários do ramo de transportes.

Lá, o vereador diz ter sido coagido a votar a favor de um projeto onde o município pedirá um empréstimo de R$ 50 milhões à Caixa Econômica Federal e também a votar em Rogério para presidente da Câmara Municipal.

A justificativa de Som de Nova Alegria para votar contra a proposição foi de que a cidade ficará endividada por mais de 10 anos, com impactos nas contas do município a ponto de prejudicar o reajuste e até o salário dos servidores municipais. "Não vou votar naquilo que não seja do meu consentimento, da minha vontade. Jamais faria isso, para ninguém", afirmou na gravação.

Foi então quando ele passou a ser agredido e ameaçado, inclusive com uma arma de fogo por uma das pessoas presentes na reunião. "Começou a se 'alterar', veio e me deu um soco. Levantei e o colega dele puxou a arma para tentar intimidar, aí o secretário chegou e apaziguou", acrescentou.

O vereador registrou ocorrência no Ministério Público e na delegacia da cidade. Em nota, a executiva estadual do PT da Bahia lamentou o episódio e declarou estar preocupada "com a escalada da violência política durante este processo eleitoral".

Segundo o diretório, Som também chegou a ser mantido em cárcere privado. "Os sequestradores tinham como objetivo intimidar o vereador para que ele votasse na Câmara municipal projetos de interesse do executivo local", prossegue o comunicado.

"Queremos nos solidarizar com o companheiro Som, que tem uma atuação política que orgulha o Partido dos Trabalhadores da Bahia e ao mesmo tempo pedir às autoridades a máxima urgência na apuração dos fatos", conclui.

A reportagem do BNews tentou contato o prefeito Marcelo Angênica para comentar o caso, mas ele não atendeu as ligações.

Confira o vídeo:


Fonte: BNews

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

PI 39456 MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA