Solidariedade da Sorte


Um pinto nasceu com quatro pés na zona rural de Quixabeira, no centro norte baiano.

A dona do animal, Gilmara Gonçalves dos Santos, moradora da fazenda Uruçu, informou que o pontinho nasceu nesta quinta-feira (14), e veio perceber a diferença nessa sexta.

Segunda a dona, outros cincos pintinhos nasceram normal, e que ela só percebeu o problema devido ao animal não andar de sim se arrastar para se locomover.

Em um outro caso semelhante, ocorrido no estado do Ceará, a bióloga Vanessa Silva analisou um vídeo naquela ocasião e informou que o caso não é comum, mas já é uma algo documentado, que se chama polimelia. “É muito relacionada a gêmeos siameses, mas não é algo normal de forma alguma”, explica Vanessa.

“Pode ocorrer por conta de consanguinidade, ou seja, é cópula entre parentes, ou também por fatores nutricionais, injeção de drogas, enfim, que vai alterar e gerar essa anomalia no pintinho”, explica a bióloga, que é mestranda em ciências médicas na Universidade Federal do Ceará.

Apesar da anomalia, o animal aparenta estar bem, conforme a agricultura. “Ele está bem, está acompanhando a galinha, porém se arrastando. Não sei se ele vai sobreviver. Ele só tem uma pata normal, as outras três não dá pra apoiar. Nós vamos criando ele conforme dá para criar”, explica Gilmara.

Fonte: Ril de Beto

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

PI 39456 MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA