Solidariedade da Sorte


Foto: Reprodução / TV Bahia

Uma paciente registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na polícia depois de ter sido assediada durante uma consulta com um urologista em Salvador. A mulher, que prefere não revelar a identidade, disse que foi tocada nas partes íntimas durante uma consulta. As informações são do G1.

Por meio de mensagens pelo celular, a paciente disse ao médico que se sentiu constrangida diante da conduta e dos comentários do profissional durante a consulta. “E aí ele veio para me dar um beijo na testa, me deu um beijo na testa. Depois veio para me dar um beijo na boca, foi quando eu tomei aquele susto, virei o rosto e ele pegou na ponta do meu nariz”, contou. "E fez: 'eu vou te dar alta e você vai sair comigo".

O médico respondeu as mensagens com um pedido de desculpas e falou que foi um mal entendido. Disse também que queria se desculpar pessoalmente. Ela responde que não voltaria ao consultório sabendo que o profissional desejava sair com ela. "Tentar me tocar na maca me fez sentir completamente assediada, foi muita falta de ética", escreveu. O médico pediu perdão e disse que estava muito triste. Em mensagens enviadas no dia seguinte, o urologista disse que não dormiu preocupado e pediu para que a paciente não o prejudicasse.

Em nota, a Polícia Civil disse que a apuração do caso está em andamento na delegacia do Rio Vermelho, na capital baiana. Afirmou também que depoimentos já estão sendo colhidos e o investigado vai prestar depoimento na unidade policial.

Entre 2018 e 2022, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) instaurou 14 sindicâncias para investigar denúncias de assédio sexual. Desse total, uma ainda está sendo apurada, cinco foram arquivadas por falta de provas e oito resultaram em processos ético-profissionais para apuração de infração ética.

Fonte: Bahia Notícias




Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

PI 39456 MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA