Solidariedade da Sorte

Foto: Reprodução / InfoSerrinha

A circulação de áudios de cunho homofóbico atribuída a servidores da prefeitura de Araci, na região sisaleira, tem chamado a atenção da cidade nos últimos dias. Por conta do ocorrido, a gestão municipal emitiu nota nesta terça-feira (19), repudiando as falas. Segundo o site InfoSerrinha, as mensagens, feitas via WhatsApp, seriam de funcionários da secretaria de Educação, Cultura e Esportes.

Em um dos áudios, uma servidora afirma que em "toda sala tem que ter um v****, e quando não é v**** assumido, é... só Jesus na causa". Em outro, a mesma servidora afirma que é preciso ter um homem no setor para "animar porque em todo lugar que você olha só tem v****".

Outra mensagem diz: "Quando você tiver com Keinha (Prefeita) fale 'Keinha, as meninas da secretaria tá pedindo para você mandar homem para trabalhar lá, chega de tanto v****´". Ainda segundo o site, o servidor responde ao áudio, afirmando que há uma pessoa boa para trabalhar, "carrega, descarrega, faz tudo, mas é v**** ele. Estava para falar com Keinha, e dizer a ela 'como lá já tá cheio, um v**** a mais, um v**** a menos não vai fazer muita diferença não'".

Em nota, a prefeitura declarou que não vai tolerar as falas homofóbicas e prometeu tomar medidas administrativas referentes ao caso. “Seguimos honrando o nosso compromisso em promover uma gestão para todos, onde o respeito e a isonomia sempre prevaleçam”, diz a nota.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

PI 39456 MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA