Solidariedade da Sorte


Ministério Público do Trabalho lança campanha “Todos Juntos Contra o Trabalho Infantil Doméstico” para incentivar denúncias / Reproduação/ Ministério do Trabalho Redação BNews

O Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil divulgou que o Maranhão é o estado com maior taxa de trabalho infantil doméstico do Nordeste Brasileiro. Os dados mostram que as meninas são as principais afetadas por serem levadas do interior para trabalhar em casa de família na capital. Por conta disso, o Ministério Público do Trabalho e entidades ligadas aos direitos da criança e do adolescente lançaram a campanha “Todos Juntos Contra o Trabalho Infantil Doméstico”, neste mês.

De acordo com o portal G1, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho do Maranhão, Luciano Aragão Santos, diz que as meninas negras são as mais afetadas. “O trabalho infantil doméstico ele atinge, principalmente, meninas. Predominantemente em meninas. Mais de 90% dos casos no gênero feminino. Além disso, meninas pobres, meninas também em sua maioria da cor negra e o que demonstra que ele escolhe a pobreza. São meninas pobres que buscam a pretexto as pessoas que aliciam crianças para o trabalho infantil doméstico utilizam o pretexto de dar uma oportunidade de estudo, normalmente na capital ou em uma cidade maior, trazendo essas crianças do interior do Estado, de comunidades muito pobres, as vezes isoladas e a pretexto desta oportunidade submetem elas a essas condições inadequadas de trabalho”.

A Campanha Todos Juntos Contra o Trabalho Infantil Doméstico” espera conscientizar a população sobre esse problema que escraviza e tira o direito da criança brincar. Além disso, o objetivo é incentivar às pessoas da importância de denunciar. A meta é erradicar esse tipo de exploração no Estado até 2025.

Em São Luís crianças vítimas do trabalho infantil doméstico que são resgatadas recebem assistência e acompanhamento psicológico e social junto com outros menores que também tiveram mão de obra explorada de outras formas.

“A partir do momento que essa denúncia ela é feita para qualquer órgão do sistema de garantia de direito e defesa de criança e de adolescente, como Conselho Tutelar, o Conselho Tutelar encaminha para as nossas unidades Creas e aí nós fazemos o atendimento, acompanhamento e devidas articulações”, disse a superintendente de Proteção Social Especial de Média Complexidade, Nubervane Moreira.

Os dados mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) apontam que um milhão e 700 mil crianças e adolescentes estão nesta situação no Brasil.

Fonte: BNews

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA PI 37581

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA