Solidariedade da Sorte

Cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) negaram, nesta terça-feira (8/3), um habeas corpus impetrado pela defesa de Petrônio Silva Souza, 69 anos. Ele é acusado de causar o acidente que matou três pessoas em Jacobina no dia 24 de dezembro de 2021.

O  TJ-BA, que, por unanimidade, mantém preso o acusado. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), Petrônio estava sob influência de álcool quando, em alta velocidade, invadiu a loja Verdes Mares com uma caminhonete Ram 2500 e causou as mortes de Roque Ferreira da Silva, 70 anos, Marcelo Messias da Costa Silva, 34 anos, e Luís Carlos de Jesus Silva, 33 anos. 

Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar, pouco depois de urinar na parede da loja enquanto populares desesperados tentavam socorrer as vítimas. A tragédia ganhou repercussão nacional. Por todas as circunstâncias que envolveram o caso, o MP denunciou o motorista por crime doloso, com intensão de matar.

Desde a prisão, Petrônio ficou custodiado na carceragem da 16ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (16ª Coorpin/Jacobina), de onde foi transferido, no dia 22 de fevereiro, para o conjunto penal de Juazeiro no norte da Bahia.

Julgamento

Com a decisão, ele deve permanecer preso na penitenciária até a primeira audiência do caso, que está marcada para a quinta-feira (17/3), no Fórum Jorge Calmon, em Jacobina.

Fonte: Jacobina Notícias


Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA PI 37581

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA