Solidariedade da Sorte


(Betto Jr/Arquivo CORREIO)

A 45 dias da data que seria o Carnaval de rua de Salvador, o prefeito Bruno Reis (DEM) ainda vai avaliar se os trabalhadores que atuam na festa vão receber algum auxílio da prefeitura.

"Ainda estamos a 45 dias da data, a gente pode vir com algumas alternativas, como fizemos com SOS cultura e ajudamos os 6 mil trabalhadores que dependem dessa área cultural da cidade. Nós vamos avaliar como a pandemia vai se comportar em fevereiro", disse o prefeito, nesta quinta-feira (6), durante a assinatura de uma ordem de serviço para a construção de uma escola, no Stiep.

Cancelamento
Após muitos impasses e adiamentos, o cancelamento do Carnaval de 2022 foi anunciado pelo governador Rui Costa, no dia 23 de dezembro.

Segundo o gestor, o atraso na vacinação contra a covid-19 e nova epidemia de gripe foram os fatores determinantes para a decisão. “Precisamos ter responsabilidade com a saúde e a vida das pessoas. Realizar o Carnaval no modelo tradicional, como uma festa em larga escala, se mostra inviável. Mais pra frente, avaliaremos o que pode ser feito e em que condições”, escreveu Rui.


Após o anúncio, o governador ainda comentou que irá se reunir com os líderes dos municípios para avaliar algum tipo de recurso para as pessoas que dependem do Carnaval para tirar o seu sustento. “Neste momento, repito o meu apelo de sempre, que vale tanto para o coronavírus quanto para o vírus da gripe: use máscara e vacine-se”, conclui.

Fonte: Correio

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

CAMARA DE JACOBINA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA