Solidariedade da Sorte

Após deixar o governo Bolsonaro, Moro foi empregado da Alvarez & Marsal - Foto: Sergio LIMA | AFP
Pré-candidato à Presidência da República, ex-juiz e ex-ministro de Bolsonaro, Sergio Moro usou as redes sociais neste sábado, 22, para dizer que nunca trabalhou para a construtora Odebrecht.

Nesta sexta-feira, o ministro do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas, quebrou o sigilo da empresa de consultoria Alvarez & Marsal, que contratou Moro após ele deixar o cargo de ministro.

A Alvarez & Marsal foi a empresa responsável pelo processo de recuperação judicial da construtora.

Segundo os dados, a empresa recebeu R$ 42,5 milhões de empresas investigadas pela Lava Jato. Do total, a A&M recebia mensalmente R$ 1 milhão da Odebrecht e da Atvos (antiga Odebrecht Agroindustrial); R$ 150 mil da Galvão Engenharia; R$ 115 mil do Estaleiro Enseada (que tem como sócias Odebrecht, OAS e UTC); e R$ 97 mil da OAS.

Moro, entretanto, garante que jamais trabalhou para a Odebrecht e que, na verdade, seu adversário, o ex-presidente Lula, que teria atuado para a empresa.

"Um esclarecimento. Não prestei serviços direta ou indiretamente para Odebrecht. Mente quem fala ou sugere o contrário. Eu desmantelei o império de corrupção da Odebrecht. Quem trabalhou para a Odebrecht foi o Lula", escreveu Moro no Twitter.

Atualmente o Ministério Público e o Tribunal de Contas apura possível conflito de interesses na relação entre Moro e a Alvarez & Marsal.
Fonte: A Tarde

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA PI 37581

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA