Solidariedade da Sorte


O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG) confirmou, na tarde deste sábado (8/1), que 28 pessoas ficaram feridas e ao menos seis morreram após a queda de um imenso pedaço dos cânions de Capitólio, em Minas Gerais. A 6ª vítima fatal da tragédia foi confirmada por volta das 18h40.

A rocha atingiu e afundou duas lanchas que estavam atracadas no Lago de Furnas, famoso ponto turístico da região.

O acidente aconteceu por volta das 11h, mas os bombeiros demoraram a ser acionados por conta do fraco sinal de telefonia e internet da região.

Segundo o Corpo de Bombeiros, quatro embarcações foram atingidas, sendo que duas afundaram com o impacto. Ao menos dois dos mortos são homens. Suas identidades ainda não foram confirmadas.

Há vítimas com fraturas abertas e expostas. Pelo menos 20 pessoas estão desaparecidas. Assista ao último boletim sobre a operação de resgate, feita pelo porta-voz dos bombeiros, Pedro Aihara.

Pelo menos nove pessoas foram hospitalizadas em unidades da Santa Casa das cidades de Passos, Piumhi e São João da Barra. O Corpo de Bombeiros também informou que 23 vítimas foram atendidas na Santa Casa de Capitólio e liberadas.

Ao Metrópoles, o CBMMG disse que a ocorrência pode ter sido provocada por uma “tromba d’água”, junto com o deslocamento de pedras. Militares de Passos e Piumhi estão seguindo para o local, assim como equipes de apoio aéreo de helicópteros que decolaram de Varginha.

A cidade de Capitólio fica a 288 km de Belo Horionte e é conhecida como um dos principais pontos turísticos mineiros por causa de suas belezas naturais. De acordo com as autoridades locais, o cânion tem um tipo de rocha mais suscetível a erosão.
Fonte: Metrópoles

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

PI 39456 MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA