Solidariedade da Sorte


O Restaurante Sette, denunciado pelo cantor Jau na última quinta-feira (2) por um caso de racismo, se pronunciou sobre as acusações feitas pelo artista nas redes sociais (leia aqui).

Em nota oficial enviada ao Bahia Notícias, o estabelecimento afirmou que a situação não aconteceu com o músico, mas sim com o acompanhante dele, que estava fora do dress code do restaurante. O restaurante afirma que há imagens da câmera de segurança que comprovam o fato.

Na web, é informado que não é permitido entrar no espaço utilizando bermuda, roupas de banho, regata, chinelos e nem boné. A mesma regra é informada na entrada no restaurante por meio de um aviso na porta.

"Ocorre que, vale esclarecer que o segurança da casa informou ao acompanhante de Jau que o restaurante adota um código de vestimenta formal, inclusive mostrando placa afixada na porta do estabelecimento. Em imagens capturadas pelas câmeras de segurança do Sette, vê-se claramente que o acompanhante do cantor não estava usando vestimentas de acordo com o dress code estabelecido (usava bermuda), motivo este que levou o segurança a informá-lo da necessidade de adequação para acesso ao local".

O restaurante reforçou que repudia qualquer tipo de atitude racista e que seus funcionários não praticaram nenhum ato contra o cantor.

"O Sette Restaurante esclarece que abomina qualquer ato racista ou discriminatória, prezando por sua conduta democrática e inclusiva, e reforça que apenas existe um dress code para ingresso na casa".
Fonte: Bahia Notícias

Foro reprodução/Instagram


Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

TEMPO PI - 32135

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA