Solidariedade da Sorte


Edson da Silva [canto superior esquerdo]; Aliete Mercês [canto superior esquerdo]; Gean Vieira e Aliete [canto inferior esquerdo] e Raleria, de 11 anos — Foto: Arquivo pessoal

O genro de Aliete Souza das Mercês, de 46 anos, e Gean Vieira da Silva, 42, que morreram em uma chacina que vitimou outras três pessoas, na cidade de Itabela, sul da Bahia, lamentou o caso e questionou a ação. Ele estava na casa das vítimas um dia antes do crime ser cometido, no sábado (30).

Até esta segunda-feira (1º), ninguém havia sido preso. O genro das vítimas contou que passava alguns dias com a família da companheira, mas precisou ir para Porto Seguro. O homem, que não quis ter nome divulgado por medo de represálias, disse que se desesperou ao saber do ocorrido.

“Quando eu estava lá [em Porto Seguro], no sábado à tarde, a vizinha ligou para mim dizendo que viesse [para Itabela] porque tinha acontecido uma tragédia, que tinham matado minha sogra, meu sogro, mais um rapaz, e tinham atirado em minha mulher e minha enteada. Então eu me desesperei lá, para vir”.

“O sentimento é de tristeza. Morrer tanta gente assim, ninguém sabe o porquê, porquê foi que morreu, porquê foi que matou todo mundo. Se o alvo era só um, por que matou todo mundo? Eu não sei, eu estou sem saber de nada, sem entender", perguntou ele, abalado.

A delegacia da cidade investiga o crime e ainda não confirmou a versão de que havia um alvo dos tiros. Além de Aliete e Gean, morreram também Edson da Silva Pereira, de 42 anos, que era vizinho do casal, Simoni Souza das Mercês, 30 anos, filha do casal, e uma criança, identificada como Raléria.

Raléria era neta de Aliete e Gean, e enteada do homem que não quer ser identificado. A mãe dela, companheira do rapaz, tem 25 anos, também foi atingida pelos disparos e já recebeu alta médica. Uma idosa, também baleada, permanece internada em um hospital da região.

Crime

Ao menos cinco pessoas morreram em chacina na Bahia — Foto: Kátia Petersen/TV Santa Cruz

A chacina aconteceu na casa da família, que fica às margens da BR-101, próximo ao distrito de Montinho. Um parente das vítimas, que não quis se identificar, contou que ao menos quatro homens chegaram em um carro atirando.

Doze pessoas estavam na casa, entre elas quatro crianças. Das cinco vítimas, três morreram na hora. Simoni e Raléria morreram após serem socorridas para um hospital.

Chacina em casebre no sul da Bahia — Foto: Kátia Petersen/TV Santa Cruz

Fonte: G1 Bahia


Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

TEMPO PI - 32135

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA