Solidariedade da Sorte


Foto: Divulgação / Smed

Além do acréscimo de 10 mil alunos na rede municipal de ensino de Salvador em 2021, a cidade também registrou aumento de oito mil novos alunos no Pé na Escola. O programa da Secretaria de Educação oferta vagas para crianças em idade pré-escolar (4 e 5 anos), em parceria com instituições privadas de ensino.

Nesta segunda-feira (22), o prefeito Bruno Reis (DEM) atualizou para 20 mil o número de famílias que perderam a condição de pagar escolas e creches por conta da pandemia. Procurado pelo Bahia Notícias, o secretário de Educação do município, Marcelo Oliveira, detalhou o quantitativo.

Além dos 10 mil egressos da rede privada e das 8 mil crianças que chegaram ao programa Pé na Escola, o titular da Smed aponta que quase dois mil alunos também migraram para escolas e creches conveniadas.

"No total, considerando os 10 mil alunos que vieram para a rede municipal, mais a ampliação da oferta de vagas do programa Pé na Escola e mais a rede conveniada totaliza quase 20 mil alunos, 19.860. É desse número que ele [Bruno Reis] está falando, foi uma demanda que foi acolhida pela rede municipal e seus conveniados", comentou o secretário.

CRESCIMENTO NA DEMANDA

Ainda de acordo com Marcelo Oliveira, o número total de atendidos pelo Pé na Escola já beira 13 mil alunos. Em 2020, a Smed registrou 4.850 crianças, aumento que representa 168% de um ano para o outro.

Para comportar o número, Oliveira justifica a realização de obras que ampliaram a rede municipal. Conforme informado por ele, cerca de 2 mil vagas foram criadas com as obras entregues em 2021 e outras 3.600 serão criadas com as obras licitadas este ano.

O titular da pasta disse, ainda, que caso as novas vagas não atendam a demanda, a possibilidade de expandir "ainda mais" o Pé na Escola e a rede conveniada não está descartada, apesar de avaliar que a estrutura da gestão "está chegando no limite".

Lá em fevereiro, Bruno Reis já havia sinalizado a preocupação com as escolas particulares. O prefeito fez um alerta para o risco de fechamento de unidades de educação médias e pequenas, e previu que isso traria impacto para a prefeitura, já que a demanda dessas escolas teria que ser absorvida pela rede municipal e estadual. Na época o gestor ainda ressaltou que a prefeitura não teria recursos financeiros para absorver essa pressão.

CADASTRO ESCOLAR PARA 2022

Na última quarta-feira (17), a prefeitura de Salvador iniciou o cadastro de crianças de 2 a 5 anos na rede municipal de ensino. A Smed informa que o cadastro escolar servirá para prever as vagas para a Educação Infantil no letivo do ano que vem.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

MOYA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA