Solidariedade da Sorte


Uma mulher grávida de nove meses, com o parto marcado para esta terça-feira (30) no Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS), em Jacobina, afirma que sua cirurgia não foi realizada "porque faltou material" na unidade.

A mulher disse que tudo estava certo para o bebê nascer hoje, mas a cesariana que seria realizada foi remarcada e a justificativa do hospital, segundo a gestante, foi a falta de insumos. "Eu e outras grávidas tinha tudo marcado pra fazer hoje o parto da gente, mas o Teixeira na hora de fazer disseram pra gente que não ia poder, que ia remarcar porque estava sem material da cirurgia. A gente se preparou, esperava que vai ser naquela hora, tudo certinho e depois manda voltar pra casa. Acho que isso é um absurdo (sic)", contou indignada a grávida, optando por não ter o nome divulgado.

O caso teve repercussão desde o meio-dia, quando as pessoas prejudicadas e alguns familiares buscaram a imprensa para expor o problema. Até a publicação da matéria, o hospital não havia se pronunciado informando se os partos foram realizados. Havendo o interesse da direção da unidade em se manifestar, o Jacobina Notícias deixa o espaço em aberto.
Fonte: Jacobina Notícias

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

TEMPO PI - 32135

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA