Solidariedade da Sorte

Foto divulgação

A Polícia Federal não encontrou nesta sexta-feira, 20, o cantor bolsonarista Eduardo Araújo durante mandado de busca e apreensão. A casa dele em Cotia, na Grande São Paulo, estava vazia.

Araújo foi alvo da operação autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que apura a suspeita de organização de atos violentos contra o Supremo e o Senado, em 7 de setembro.

O mandado determinava também que Eduardo Araújo prestasse depoimento.

Como ele não foi encontrado na residência, os policiais fizeram um Termo Circunstanciado (TC) informando à Justiça Federal a razão de a busca não ter sido feita.

Na prática, quando isso ocorre, a Justiça costuma indicar um novo endereço para que os policiais o procurem e o intimem para ser ouvido.

Além do cantor, foram alvos da PF o deputado Otoni de Paula, o cantor Sérgio Reis, o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes (“Zé Trovão”), o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan; e os bolsonaristas Wellington Macedo de Souza, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm.

Fonte: A Tarde

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

LEIAUTE EDUCA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA