Solidariedade da Sorte

 

Cerimônia de posse do senador Ciro Nogueira na Casa Civil. Crédito: Isac Nóbrega/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reafirmou nesta quarta-feira, 4, que pretende reajustar em pelo menos 50% o valor oferecido pelo Bolsa Família e sugeriu mudar o nome do programa para Auxílio Brasil. "Estamos aprofundando de modo que tenhamos um novo programa, Auxílio Brasil, pelo menos 50% maior do que o Bolsa Família. Os outros 50% vou deixar para o Paulo Guedes anunciar", disse, na cerimônia de posse do novo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira.

A equipe econômica estuda aumentar até o fim deste ano o atual benefício médio de R$ 190 para o mínimo de R$ 300 (ampliação de 57,9%) ou R$ 400 (105,3% a mais).

O meio de financiar o reajuste é objeto de disputas internas no Planalto. O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, em reunião com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o parcelamento dos precatórios. A medida abriria espaço no Orçamento para a ampliação do programa de assistência social.

"Vamos chegar a no mínimo R$ 300", diz Bolsonaro sobre novo Bolsa Família

Governo discute dar aumento no Bolsa Família para quem conseguir emprego

PEC de Guedes prevê parcelamento de precatórios acima de R$ 455 mil em dez anos.

Fonte: Agência Estado

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

POLICLINICA SERRINHA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA