Solidariedade da Sorte


           Foto: Reprodução / Observatório terceiro setor

A Bahia é o único estado do Nordeste brasileiro com casos de imigrantes ilegais em trabalho escravo nos últimos 14 anos. Entre 2006 e 2020, pelo menos 860 estrangeiros foram resgatados de trabalho escravo no Brasil. As informações são do “Fiquem Sabendo", agência de dados especializada no acesso à informações públicas.

Segundo os dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação (LAI), feito ao Ministério da Economia, em uma só operação feita pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE-BA), no período 18/04/2019 a 22/05/2019 foram achados os imigrantes, na única ocorrência nordestina. Ao todo foram nove venezuelanos, encontrados na cidade de Itabuna, trabalhando em um Parque de diversões.

No Brasil chegaram pessoas de 11 países para viver em condições análogas à escravidão. Bolivianos foram os estrangeiros que mais vivenciaram esse tipo de situação. Ao menos 405 trabalhadores da Bolívia estavam nessa condição no Brasil. Em seguida, aparecem paraguaios (169) e haitianos (141).

Os estrangeiros foram resgatados em 12 unidades da federação, nas cinco regiões do Brasil. Seis em cada 10 pessoas escravizadas estavam no estado de São Paulo. A capital paulista foi a cidade com o maior número de resgates: 377. Em seguida, vem o município de Conceição do Mato Dentro, no interior de Minas Gerais, onde 100 haitianos trabalhavam em condições desumanas na construção civil.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

estado solidario

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA