Solidariedade da Sorte


              Foto: Erasmo Salomão/Ministério da Saúde

A baixa adesão da vacinação da Influenza registrada em Salvador, segue a tendência registrada na Bahia. Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) indicam que após 50 dias de Campanha Nacional de imunização, somente 23,3% do público geral foi vacinado. A Bahia aplicou até esta segunda-feira (31) 1.196.268 doses. O estado tem até 9 de julho, data prevista para o fim da campanha, para tentar alcançar a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é de pelo menos 90% do público vacinado.

A vacina da Influenza é trivalente. Isso significa que ela protege contra três cepas: o vírus Influenza A (H1N1); H3N2; e a cepa B. No momento em que as atenções estão voltadas para a vacinação contra a Covid-19, a chefe da Imunização da Sesab, Vânia Vander Broucke, destaca a importância das pessoas terem consciência de que o vírus da Influenza também pode provocar casos clínicos graves, incluindo Síndrome Respiratória Aguda Grave, e levar a morte.

A estratégia de vacinação contra a gripe foi iniciada em 12 de abril de forma escalonada em três etapas. Na primeira o foco foi a vacinação de crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, gestantes e puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto), povos indígenas e trabalhadores da saúde. Em 11 de maio o público prioritário passou a ser o de idosos com mais de 60 anos ou mais e professores. Na semana que vem, em 9 de junho, será iniciada a terceira etapa, cujo foco será em vacinar integrantes das forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes em medidas socioeducativas.

Vale ressaltar que mesmo que as fases avancem, qualquer integrante dos grupos prioritários pode e deve procurar postos de saúde para tomar a vacina. Só crianças com menos de 6 meses de vida e pessoas com histórico de reação alérgica intensa aos componentes da vacina da gripe têm contraindicação.

Considerando as etapas um e dois, que já foram iniciadas, o grupo prioritário com menor adesão é o formados por professores. Apenas 8,7% desses profissionais procuraram as unidades de saúde e postos de vacinação para receber a dose da vacina contra Influenza. Entre os idosos o índice é de 19,9%; trabalhadores da saúde 28%; povos indígenas 42,3%; gestantes 44,7; e puérperas 45,7%.

O grupo com o maior percentual de vacinados contra Influenza na Bahia é o de crianças. Mais da metade (52,6%) já recebeu a imunização.

O público da fase três ainda não começou a ser vacinada, e por esse motivo a Secretaria ainda não tem dados e nem estimativa de cobertura.

Vânia Vander Broucke destaca a necessidade de intervalo entre a aplicação de doses de vacina das duas campanhas em curso, Influenza e Covid-19, que tem que ser de 14 dias. “Diante da gravidade e do contexto de pandemia, priorizar a vacina da Covid-19, e após esse intervalo ser vacinado contra Influenza”, orientou.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

POLICLINICA SERRINHA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA