Solidariedade da Sorte

 

Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia foi para o jogo com dois tabus para quebrar, o de nunca ter vencido um jogo de final em Pituaçu e de ter sete jogos sem vencer o Vozão. E para mudar essa história, o Tricolor foi para a partida confiante em seu ataque, o melhor da Copa do Nordeste, em contrapartida o Vozão era o detentor da melhor defesa do certame regional. Foi um jogo truncado, muito faltoso, as duas defesas se sobressaíram. Mas aos 47 minutos do segundo tempo, Jael, de falta, fez o gol e deu a vantagem para o Ceará na partida de volta.

A primeira etapa foi quente e disputada. O Bahia iniciou mostrando vontade e marcando presença no campo de ataque, tomando a iniciativa do jogo. Com Rodriguinho e Nino Paraíba, o Esquadrão encontrava espaços e vinha chegando com perigo, até que Luiz Otávio foi expulso e o ímpeto tricolor teve que ser freado. Mas mesmo com um jogador a menos, o Bahia conseguiu se defender bem e aos 46 minutos o Ceará também teve um jogador expulso.

A segunda etapa foi truncada, com os dois times com mais medo de perder do que de vencer o jogo. Muitas faltas, muitos erros de passe e pouca inspiração.

Fonte: Bnews

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

GOV EDUCA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA