SOLIDARIEDADE DA SORTE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Neste sábado, 05 de setembro de 2020, a professora Larissa O. Silva esteve com seu filho Rafael Sales de Carvalho, 25 anos, na delegacia de Jacobina prestando uma queixa conta um segurança das lojas Americanas por injúria racial.

Segundo Larissa, durante compras na loja, pediu que seu filho fosse escolher um chocolate em uma das sessões. Logo na sequência o jovem chegou envergonhado, alegando que um segurança havia se aproximado e perguntado por duas vezes se o mesmo havia escondido algo da loja.

Larissa disse ainda que tentou falar com o gerente da loja que não estava presente e chorando bastante, se sentindo vítima de injúria e racismo com o seu filho, decidiu acionar a justiça, para que outras pessoas não passam pelo mesmo constrangimento.

"É inaceitável que em pleno século XXI nos abordem e nos acuem por nossa cor. Estou muito triste, chorei na loja, gritei com o segurança e com o responsável enquanto falava, porque ainda não tou acreditando que isso aconteceu com meu filho e comigo.
Após relatar toda a situação na internet, recebi várias mensagens de alunos e ex alunos que passaram pelo mesmo constrangimento na loja, e isso precisa ser denunciado para que não aconteça mais" disse Larissa Silva.

Estivemos na loja localizada na Avenida Lomanto Júnior para tentar falar com o gerente sobreo fato, porém, o estabelecimento não abriu neste domingo (6).
Fonte: Augusto Urgente!


Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

GOVERNO DO ESTADO

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA