SOLIDARIEDADE DA SORTE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA


O inusitado gesto do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, de surgir na última live do presidente Jair Bolsonaro tocando uma música de Luiz Gonzaga no acordeon, desagradou familiares da lenda do forró.

Os netos Amona Pêra, Daniel Gonzaga e Nanan Gonzaga, filhos do compositor Gonzaguinha, emitiram uma "nota de nojo" contra o uso político da canção Riacho do Navio, de co-autoria de Gonzagão.

Eles criticaram o governo "mortal" de Jair Bolsonaro, que concentra os esforços em "confundir a população" e colocá-la em risco.

"Diante da impotência e da impossibilidade de processo por propaganda indevida, por dupla apropriação, da canção de Luiz Gonzaga e Zé Dantas e do projeto do Rio São Francisco; nós, filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Jr, netos de Luiz Gonzaga, o Gonzagão, apresentamos uma NOTA DE NOJO diante deste governo mortal e suas lives. Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus", diz a nota.

O texto diz ainda que os três "sonham com o dia" em que o Brasil retome o "respeito" à história e tradição, e valorize devidamente a cultura como é feito ao redor do mundo:

"Sonhamos com o dia em que nosso país volte a ser e a ter respeito e honestidade em relação à sua história, suas injustiças e desequilíbrios. Sonhamos o dia em que se volte a reconhecer, dentro do país, a importância da Cultura, das artes brasileiras, e seu imenso legado por gerações, assim como o é em todo o mundo".

Fonte: BNews

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

GOVERNO DO ESTADO

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA