SOLIDARIEDADE DA SORTE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

O preparador físico do Bahia, Luiz Andrade, e o médico do clube, Daniel Araújo, participaram na noite desta segunda-feira, 1º, da live com grupo de sócios do clube Independente Tricolor. A temática do bate-papo com os profissionais de saúde girou em torno de "saúde e condicionamento físico pós-paralisação".

Apesar da bola não estar rolando, os atletas do Bahia não pararam em momento algum. Logo após a suspensão dos campeonatos, o grupo teve um período de 15 dias até ser decretado as férias coletivas. Durante esse período, o preparador físico revelou o comprometimento dos atletas em continuar treinando em casa e mantendo o condicionamento em dia.

"No dia em que recebemos o comunicado do primeiro afastamento, nos reunimos com a comissão técnico e traçamos as estratégias para o treinamento dos atletas em casa. As primeiras duas semanas, eles recebiam a descrição dos treinos que deveriam fazer em grupos de redes sociais e eles enviavam os relatórios diários. Mesmo durante as férias em abril, onde não cobramos relatórios, eles continuaram os treinos. Tinham consciência da necessidade daquilo. Agora presencialmente nós continuamos com a mesma estratégia, em plataformas virtuais. Por isso que falamos não ser possível individualizar os treinos durante a pandemia, nosso foco é deixá-los ativos", garantiu Luiz Andrade.

Apesar do grupo já ter voltado a ativa de maneira oficial, mesmo em treinos remotos, o doutor Daniel Araújo afirmou que ainda não há uma previsão para esse retorno de forma presencial. Segundo ele, todas as decisões relacionadas a volta do plantel, precisam estar alinhada com as entidades de saúde.

"Essa pandemia é uma novidade para todos, não somente para quem é da área de saúde. Então todas as medidas estão sendo adequadas para evitar algo de mais grave, não somente entre os atletas, mas também os funcionários. Precisamos ter os cuidados necessários. O pessoal pensa só nos atletas, mas o clube é um todo. Aos poucos vamos implementando as atividades mais voltadas para o futebol, alguns clubes já estão fazendo isso. Mas precisamos seguir as orientações das autoridades sanitárias. Além de alinhar com o governo e a OMS", afirmou Daniel.

Questionado sobre a construção de um protocolo com as medidas que adequadas para esse retorno, o médico falou que já existe um protocolo construído mas que, em decorrência das constantes mudanças nas orientações ao combate da pandemia, o mesmo ainda não foi concluído.

"No clube, existem fases para o retorno. O protocolo está sendo construído e só não está todo pronto, por conta das modificações das orientações semanalmente. As medidas são baseadas em alguns protocolos do exterior e de outros daqui do Brasil. A da CBF ainda não foi concluído justamente por conta dessas modificações, que irá nos nortear de maneira mais geral. Por isso não podemos determinar algo mais concreto. Estamos prontos para assim que puder, atendermos nossos atletas e funcionários da melhor forma", revelou.

Por fim, Luiz falou sobre as estratégias trabalhadas para que os atletas consigam se recondicionar fisicamente, pensando no retorno dos jogos. Para ele, um fator determinante nessa preparação, será o intervalo de tempo entre a volta às atividades nos gramados e o primeiro jogo da equipe.

"A partir do momento em que nos reapresentarmos, iremos traças essas estratégias. É precoce eu falar algo concreto por agora, porque não sabemos a data deste retorno. Também temos que levar em consideração o tempo que teremos para trabalhar até o próximo jogo e isso influencia em nosso trabalho. Estamos de olhos abertos para direcionar os treinos e preparar os atletas para os jogos que irão acontecer", concluiu.

Fonte: A Tarde

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

SEBRAE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA