SOLIDARIEDADE DA SORTE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Uma funcionária do metrô de Londres morreu decovid-19 depois que um homem cuspiu nela após dizer que estava doente, informou a Associação de Transporte de Empregados Assalariados (TSSA).

Belly Mujinga, 47, negra, sofria de problemas respiratórios e trabalhava na estação central de Victoria, na capital, quando foi agredida em 22 de março enquanto estava com outro colega.

Como o marido da vítima, Lusamba Gode Katalay, disse à BBC, o homem que atacou sua esposa se aproximou dela para perguntar primeiro o que ela estava fazendo naquele posto, antes de comunicar que estava infectado com o vírus e cuspir nas duas mulheres.


Alguns dias após o incidente, as duas funcionárias adoeceram e Belly teve que ser internada em 2 de abril. A mulher, que tinha uma filha de 11 anos, morreu três dias após a hospitalização.

Trabalhadores do metrô estão arrasados

A divulgação do falecimento de Belly Mujinga foi feita na terça-feira (12) pelo sindicato dos metroviários de Londres. Manuel Cortes, secretário geral do sindicato, disse que os trabalhadores do metrô de Londres ficaram "chocados e arrasados" por sua morte.

"Ela é uma das muitas trabalhadoras da linha de frente que perderam a vida devido ao coronavírus", disse o líder sindical, dizendo que o evento levanta "questões sérias". "Como uma pessoa vulnerável dentro da categoria de pessoal de risco, e sendo sua condição conhecida para o seu empregador, há questões sobre por que ela não foi retirada das funções de linha de frente no início desta pandemia", disse ele.

Este episódio também foi descrito pelo porta-voz oficial do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, como "desprezível", enquanto, por sua vez, a Polícia Britânica de Transportes (BTP) abriu uma investigação para localizar o agressor.

Fonte: R7

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

GOVERNO DO ESTADO

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA