SOLIDARIEDADE DA SORTE

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Os números recentes de casos de infectados pela Covid-19 na Bahia mostram que a doença tem atingido com gravidade pessoas abaixo dos 60 anos. Em um cenário de possível colapso do sistema de saúde, essas pessoas mais jovens podem vir a ocupar os leitos da faixa etária que mais preocupa o setor de saúde .

Ainda em recuperação em um dos leitos do Hospital Couto Maia, em Salvador, uma paciente de 45 anos, que preferiu não se identificar, contou os momentos difíceis que enfrentou depois de ser infectada pelo coronavírus. Ela diz que tudo começou como uma simples gripe, e chegou a se automedicar, mas percebeu que era algo mais grave quando o ar começou a faltar.

"Não estava conseguindo respirar. Aí foi que eu fui na UPA novamente, e lá eles me internaram, colocaram no oxigênio, que eu estava com muita falta de ar. Aí no domingo, fizeram o teste rápido e deu positivo. Foi assim que eu fui transferida para o Couto Maia", disse a mulher.

A paciente, que ficou 11 dias internada e precisou de oxigênio para respirar, garante que não tem nenhuma outra doença.

"Fique em casa, use máscara, não é só idoso que corre risco. E sim os jovens também de saúde, que não têm nada", pediu a paciente.

"Eu não sou diabética, não tenho problema nenhum e estou aqui [Couto Maia]. Então não pense que só idosos que correm risco".

O caso da paciente retrata uma realidade que vem acontecendo nos hospitais baianos que recebem pessoas infectadas pelo coronavírus. No Couto Maia, unidade referência em infectologia, mais da metade dos leitos reservados para a Covid-19 está ocupada por pacientes abaixo dos 70 anos.

A diretora médica do Couto Maia diz que o número de óbitos é maior em idosos, mas que tem percebido o aumento de pacientes mais jovens que apresentam complicações, por causa da doença.

"Ela vai atingir mais as faixas de mais riscos, mas também atingir as faixas que não têm risco nenhum, por causa da quantidade de pessoas acometidas. Então assim, a gente não sabe exatamente quem vai ter sintomas leves ou quem vai ter uma forma grave. A gente sabe que a forma grave vão acontecer mais em pessoas idosas e com comorbidades, mas temos visto casos de pessoas jovens, sem nenhuma comorbidade, com a doença e grave", explicou a diretora médica, Ceuci Nunes.

Uma das explicações, segundo Ceuci Nunes, está nas chamadas comorbidades, doenças que agravam o quadro de saúde em pessoas infectadas pelo coronavírus, independente da idade do paciente. Na Bahia, 57% dos adultos estão acima do peso, com diagnóstico de obesidade e nos adolescentes o número é de 23%. Nos casos da Covid-19, apesar da maioria dos mortes, 67,11%, estarem acima dos 60 anos, o vírus tem infectado pessoas mais jovens. 

Fonte: G1 Bahia

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem

GOVERNO DO ESTADO

Alicell Atacadista

AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA