Ex-Atlético-MG é condenado a 14 anos de prisão por abuso sexual contra sobrinha - AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Destaque

Ex-Atlético-MG é condenado a 14 anos de prisão por abuso sexual contra sobrinha

O jogador Jonathan Fabbro, 37, foi condenado a 14 anos de prisão por abusar sexualmente da sobrinha e afilhada, que está atualmente com 13 anos. A condenação aconteceu nesta quinta-feira (29) na Argentina. Os abusos teriam começado em 2012, quando ela tinha cinco anos, e parado só em 2016, com 11. 

Segundo o jornal Clarín, o argentino naturalizado paraguaio estava detido há mais de um ano. Ele foi condenado por cometer cinco atos de abuso sexual na vítma. O crime veio à tona quando o irmão da vítima descobriu conversas da criança com o jogador, e ela confessou os abusos que vinha sofrendo do tio.

"Foi feita justiça, mas não há alegria, há tranquilidade. Fabbro sempre mentiu", disse a mãe da vítima à imprensa local na saída do tribunal, em Buenos Aires, segundo à ESPN. 

O meia-atacante acumula passagens por Atlético-MG, Boca Juniors, River Plate, entre outros. Foram 13 partidas vestindo a camisa da seleção paraguaia. Ele estava preso preventivamente na prisão de Marcos Paz, na província de Buenos Aires, desde maio de 2018, quando foi extraditado do México.

Fabbro é namorado de Larissa Riquelme. A paraguaia ficou conhecida durante a Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul.

Segundo o jornal Clarín

Páginas