Vítima do acidente envolvendo o micro-ônibus de Capela, morre um dia depois de receber alta médica - AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Destaque

Vítima do acidente envolvendo o micro-ônibus de Capela, morre um dia depois de receber alta médica

Morreu na manhã desta quarta-feira (10) em Capela do Alto Alegre, município da Bacia do Jacuípe, Reginaldo Gomes de Souza, 53 anos, um dos 12 feridos no acidente entre um micro-ônibus e um caminhão na noite de segunda-feira (8), na BR-324, entre Riachão do Jacuípe e Tanquinho.

Souza foi um dos 11 feridos no acidente, que matou outras cinco pessoas. Segundo a Prefeitura de Capela do Alto Alegre, ele tinha sofrido na colisão apenas um arranhão na testa e foi atendido no Hospital Municipal de Riachão do Jacuípe, de onde teve alta médica na tarde de terça-feira (9).

Ainda não se sabe se a morte do aposentado tem relação direta com o acidente ou se foi por outro motivo de saúde. Ele sofria de diabetes e, assim como outras vítimas da colisão, tinha ido a Salvador no micro-ônibus da Prefeitura de Capela do Alto Alegre para fazer tratamento de saúde.

A família do aposentado informou, por meio da assessoria de comunicação da Prefeitura de Capela do Alto Alegre, que Souza morreu após passar mal logo cedo na manhã de hoje. Ele morava na sede do município e era casado com Maria Petronilha, 58, que também ficou ferida no acidente.

Ela acompanhava o marido no tratamento contra diabetes em Salvador. Segundo informações da Prefeitura de Capela do Alto Alegre, Maria Petronilha, que tem uma filha adulta com Reginaldo Souza, está internada no Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, onde passará por cirurgia, mas não corre risco de morte.

Ainda segundo a Prefeitura, além de Maria Petronília também continua internada a dona de casa Edirge Almeida, cujo quadro de saúde é estável. As demais vítimas já tiveram alta. Em Capela do Alto Alegre, Reginaldo Souza era conhecido como Regi Gordo, e era natural de São José do Jacuípe, município vizinho (onde será enterrado), mas há anos morava em Capela do Alto Alegre.

“A família ainda não nos passou o horário do enterro, assim que soubermos comunicamos a todos. Nos solidarizamos e nos colocamos à disposição da família e amigos neste momento de profunda dor para todos os capelenses”, informa uma nota da Prefeitura, que nesta terça-feira decretou três dias de luto oficial.

CN * Correio

Páginas