JMC conquista prêmio de excelência da indústria minero-metalúrgica brasileira - AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Destaque

JMC conquista prêmio de excelência da indústria minero-metalúrgica brasileira

Promovido pela revista Minérios & Minerales, iniciativa reconhece cases de aplicação para melhoria em processos nas mineradoras

A Jacobina Mineração e Comércio (JMC) é uma das empresas vencedoras da 21ª edição do Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira, da Revista Minérios & Minerales. Desta vez, o reconhecimento vai para o projeto de recuperação de carvão fino no processamento do ouro. A premiação, realizada anualmente, tem o objetivo de divulgar as melhores tecnologias, processos e conceitos aplicados em mineradoras de todo o país.
São diversas as categorias de premiação, como Lavra, Processo, Manutenção, Gestão, Relação com a Comunidade, Meio Ambiente, Segurança, Metalurgia, Gestão, Economia de Água, Economia de Energia e Geologia. Dois projetos Six Sigma da JMC foram indicados: Recuperação de Carvão Fino, e Redução de Falhas Elétricas. “Isso demonstra que estamos no caminho certo para a obtenção de máxima eficiência nos nossos processos”, destaca o engenheiro, Raimundo Jeronimo dos Santos Carvalho, líder do projeto premiado. Os dois proporcionaram tanto benefícios econômicos quanto ambientais, já que contribuíram com a diminuição do uso de insumos e até recuperação de materiais.
O projeto “Redução de Falhas Elétricas”, liderado pelo engenheiro de manutenção Carlos Teixeira de Andrade Neto, avaliou as maiores causas de falhas elétricas em painéis dos equipamentos da perfuração vertical, com o objetivo de reduzir as horas desperdiçadas neste período em que as máquinas estão paradas. Nele, foram avaliadas as causas de problemas elétricos e tomadas ações de controle, como treinamento e capacitação da equipe, melhoria no planejamento e mapeamento do processo. Como resultado, o trabalho gerou uma redução média de 69 para 55 horas paradas na perfuração vertical e economia de R$ 524.499,02.
Já o projeto liderado por Carvalho possibilitou a redução do custo operacional com o uso do carvão no processo de absorção do ouro. Com isso, a JCM pôde extrair o ouro residual, e posteriormente vender o fino de carvão para reprocessamento. Os ganhos do projeto aferidos entre abril e dezembro de 2018 foram de 17,400 toneladas de carvão fino recuperado no processo, um total de 120,49 Oz de ouro recuperada, correspondendo a um valor da Oz de R$ 558.248,10.
A solenidade da premiação neste ano ocorreu, em Belo Horizonte (MG), durante o workshop “Redução de custos na Mina e na planta”, no primeiro semestre de 2019.

Páginas