Apresentador Danilo Gentili faz piada em seu programa sobre condenação - AUGUSTO URGENTE- JACOBINA BAHIA

Destaque

Apresentador Danilo Gentili faz piada em seu programa sobre condenação

Apresentador Danilo Gentili faz piada em seu programa sobre condenação

Danilo Gentili, 39, fez piada em seu programa na noite da segunda-feira (15) sobre a condenação a 6 meses e 28 dias de detenção, em regime inicial semiaberto, pelo crime de injúria praticado contra a deputada federal Maria do Rosário Nunes (PT-RS), na semana passada (relembre aqui). O apresentador não perdeu a chance de brincar com o assunto e dar algumas alfinetadas.

Diguinho Muniz, locutor da atração, começou apresentando o talk show, com direito a seu nome no letreiro. Juliana Oliveira, assistente de palco, usava uma camiseta com o nome dela no lugar do de Danilo. "Eu ainda estou livre, o programa ainda é meu", reivindicou.

"Estão tentando me colocar na cadeia, todo mundo já sabe, e obrigado a todos que me apoiaram na internet, nas ruas. Até quem eu menos esperava apareceu na internet e me defendeu, dá uma olhada" disse, exibindo uma foto antiga da deputada segurando um cartaz com os dizeres "Lei da mordaça, não". "Muito obrigado pelo seu apoio, Maria do Rosário. E eu nem precisei estuprar ninguém, hein?", ironizou.

"Meu medo é na hora de me enturmar na prisão. Vou perguntar como o cara chegou lá, ele vai dizer: 'estuprei e matei, e você?'. Eu vou falar: 'zoei uma deputada, Maria do Rosário'. Ele vai dizer: 'ela que te colocou aqui? Que estranho, ela quer me tirar daqui", continuou.

"Vou virar o Gugu ao contrário. Ele vai na cadeia entrevistar as pessoas, elas vão na cadeia para eu entrevistar", falou, mostrando memes que o assunto gerou. Sem citar nomes, alfinetou humoristas, como Fábio Porchat -que chamou de "desrespeitoso" o vídeo em que Gentili rasga e esfrega nas partes íntimas a notificação extrajudicial do processo da deputada.

"Teve aqueles apoios de comediante que quer agradar militância, que defendiam e falavam mal de mim para agradar o movimento político que me censurou. Me lembrou a Chiquinha defendendo o Nhonho", comparou, referindo-se aos personagens de "Chaves". "Vou pedir a vocês comediantes que ficam com medinho de desagradar militância política: não me defendam, tá bom? Não precisa".

O apresentador garante que não pretende se intimidar. "Quem gosta do programa, pode ficar tranquilo: até eu ser preso, vou continuar levando esse puteiro toda madrugada", encerrou o assunto, enquanto Léo Lins fazia outra piada, cavando um túnel para sua possível fuga. BN

Páginas