Destaques

recent

Pastora morreu por tentar defender vida do filho em Feira de Santana

Pastora morreu por tentar defender vida do filho em Feira de Santana

Assassinada noite de terça-feira (1º), em Feira de Santana, a pastora Norma Lúcia Pereira Daltro não era o alvo do atirador. Ela morreu enquanto tentava defender a vida de seu filho, que brigava com um vizinho.

"Pelo amor de Deus, não tire a vida de meu filho", disse a pastora de 52 anos antes de ser baleada com tiros na cabeça, braço e peito.
O crime ocorreu por volta das 18h, na Rua São Joaquim, no bairro Pampalona. A pastora chegava em casa quando a confusão acontecia. "Ela passeou durante o dia no rio, aqui, e foi para casa normalmente. Todo mundo brincou, conversou e estava normal. Mas havia essa rixa e, no momento que a pessoa foi tirar a vida do filho dela, sabe como é mãe, né? Ela pediu que não fizesse aquilo e, nesse momento, ele deu os disparos", relatou a bispa Luciene Martins ao jornal Correio.

Em meio à briga, outras duas mulheres e um homem foram atingidos — Clarice da Silva Santos, de 30 anos, foi baleada com um tiro na perna direita, Naiara Lopes de Jesus, 28, foi baleada no braço e também agredida com uma cadeirada na cabeça, e José Agripino Santana Neto, 46, levou uma facada na cabeça. De acordo com a publicação, até a tarde de quarta (2), os três continuavam internados no Hospital Geral Clériston Andrade (saiba mais aqui).

Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Militar (PM) relatou ao Bahia Notícias que a briga entre os vizinhos era antiga, segundo relatos de testemunhas. Já Luciene disse que a confusão existia há "alguns meses" e Norma até desabafou sobre a situação.

"Ela dizia: 'ô, bispa, eu estou muito preocupada com esse rapaz' [o suspeito]. Eu dizia para ela mudar de bairro, esquecer o povo lá. Se eles queriam o bairro para eles, deixava para eles", contou Luciene.

A bispa não soube dizer, no entanto, qual o motivo da briga, nem qual dos 11 filhos de Norma estava envolvido.

De acordo com a publicação, as outras três vítimas eram amigas de Norma, que frequentavam a Igreja Pentecostal Arca da Promessa, fundada pela pastora. Eles foram atingidos, pois a acompanhavam na volta para casa. O filho dela que tinha problemas com o vizinho não está entre os feridos.

"Além de fazer isso com ela, ele saiu esfaqueando as pessoas propositalmente. A turma dele começou a briga na casa dela, jogando cadeira. Tinha pessoa ferida com cadeira, com facada", relatou a bispa.

Apesar dos relatos apontarem que a briga era com um vizinho, há dois suspeitos de terem cometido o crime. Eles já estão presos.

Já o corpo de Norma deve ser sepultado nesta quinta-feira (3), mas o local do enterro não foi divulgado.

Bahia Noticias 
Pastora morreu por tentar defender vida do filho em Feira de Santana Pastora morreu por tentar defender vida do filho em Feira de Santana Reviewed by Augusto Urgente on 3.1.19 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.