recent

Repercute nas redes sociais em Jacobina, boatos e difamações contra as religiosas Irmãs dos Arautos do Evangelho



16/05/17 - Nos últimos três dias, se espalharam vários boatos nas redes sociais, sobre duas religiosas que estariam supostamente raptando crianças, realizando assaltos e coagindo pessoas a realizarem donativos, principalmente em dinheiro.

Ao que indica, os boatos surgiram pelo município de Mirangaba, onde gravações de internautas relatavam que as religiosas haviam oferecido um suco supostamente envenenado para uma criança durante uma visita. Outro áudio relatava um suposto sequestro de uma criança também em Taquarandi de Mirangaba.

Preocupadas com os boatos e as mensagens de difamação, as irmãs dos Arautos do Evangelho, estiveram na delegacia de Jacobina, onde relataram o ocorrido. Segundo a delegada Dr Manuela Rodrigues, nenhuma queixa foi registrada sobre qualquer fato relacionado às mesmas. 

Em um áudio divulgado nas redes sociais, as irmãs de Arautos do Evangelho, informam que são de uma denominação religiosa diroeito putificio, aprovada pelo Papa São João Paulo III em 2001 e estão na Bahia com apoio do arcebispo metropolitano de Salvador Dom Murilo, e todas as ações são apoiadas pela igreja, inclusive de conhecimento do padre Alexandre Nunes da Paróquia Santo Antônio de Jacobina.

Outros áudios gravados por pessoas afirmando serem moradores do Bairro dos Índios em Jacobina, ajudaram a fomentar ainda os boatos e nesta quarta-feira, 16, pessoas continuavam compartilhando uma foto das religiosas, afirmando que as mesmas eram criminosas e chamando atenção população.

Segundo informações, os boatos repercutiram tanto que as religiosas estavam andando assustadas nas ruas, temendo alguma ação. No Bairro da Serrinha também em Jacobina, pessoas corriam e fechavam as portas. Uma investigação busca identificar os principais autores das notícias falsas. As religiosas retornaram para Salvador na noite desta terça-feira, 15, após concluírem missão na região. 

Fonte: Augusto Urgente!

Leia abaixo um texto do Padre Alexandre da Paróquia Santo Antônio de Jacobina:

Sobre a questão das religiosas dos Arautos do Evangelho que passaram por nossa paróquia. Elas são duas religiosas que estão em visita às pessoas que assinam uma revista religiosa mensal.
Eu conversei com o padre responsável delas.

Também visitei algumas pessoas que receberam a visita delas. Não houve qualquer tipo de de coação relativo a donativos. Não há homens, mas duas religiosas.

Não houve nenhum tipo de tentativa de sequestrar uma criança como ocorre com essa falsa notícia espalhada pelos meios sociais. Conversei com a mãe da criança e ela afirmou que as notícias são falsas. Não houve nenhum B. O. na polícia da parte da mãe da criança.  Segundo o relato da mãe elas pediram comida. Ela as serviu. A criança se agradou das religiosas e que conversaram bastante com a criança que as acompanhou quando elas saíram. A mãe se assustou pelo filho estar com estranhos indo ao encontro delas. Tiraram fotos e o menino ganhou um pacotinho de suco de uva que a mãe não deixou o menino tomar por estar  com data vencida.

As outras noticias que estão correndo são falsas. Peço que não sejam divulgadas nos meios sociais católicos essas noticias falsas. Também peço que me indiquem, se possível, as pessoas que originaram essas noticias falsas.

Repercute nas redes sociais em Jacobina, boatos e difamações contra as religiosas Irmãs dos Arautos do Evangelho Repercute nas redes sociais em Jacobina, boatos e difamações contra as religiosas Irmãs dos Arautos do Evangelho Reviewed by Augusto Urgente on 16.5.18 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.