recent

Prefeito, vice e presidente da Câmara de cidade na PB são afastados em operação da PF


Um esquema de corrupção foi desarticulado pela Polícia Federal nesta terça-feira (3), após deflagração da Operação Xeque-Mate, lançada em conjunto com o Ministério Público. A ação mira um grupo criminoso que atuava no âmbito dos poderes Executivo e Legislativo de Cabedelo, cidade região metropolitana de João Pessoa (PB). Foram afastados do cargo o prefeito Leto Viana, o vice Flávio de Oliveira e o presidente da Câmara, Lúcio José, foram afastados do cargo. 

Outros 80 servidores foram afastados. Durante as investigações foi comprovada a participação de autoridades públicas do município, que registraram aumento patrimonial considerado espantoso. Apenas na aquisição de imóveis, foram movimentados pelo menos R$ 10 milhões ilegalmente. Em um dos esquemas, funcionários fantasmas da prefeitura e da Câmara recebiam salários de até R$ 200 mil e entregavam a maior parte para autoridades locais, ficando com valores residuais. ]

Também foram constatadas doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais, sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado. Na ação desta terça são cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 15 sequestros de imóveis e 36 mandados de busca e apreensão. Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude em licitação. O respeito responderá ainda por crime de responsabilidade. BN
Prefeito, vice e presidente da Câmara de cidade na PB são afastados em operação da PF Prefeito, vice e presidente da Câmara de cidade na PB são afastados em operação da PF Reviewed by Augusto Urgente on 3.4.18 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.