recent

Em 24 horas, Rio tem chacina em baile funk, PMs mortos e bloqueio de rodovia com corpos


Em 24 horas, o estado do Rio de Janeiro registrou uma chacina, duas mortes de policiais militares e até mesmo um bloqueio de rodovia com corpos. Com regime de intervenção federal, os casos de violênica no estado não diminuíram. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a chacina foi registrada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, cinco pessoas foram assassinadas em frente a um baile funk na manhã de sábado (28), após homens encapuzados chegarem na festa atirando em direção a um trailer onde acontecia o baile funk as 6h. Dois policiais militares foram mortos durante o sábado em ocorrências diferentes. O primeiro, sargento Carlos Eduardo Gomes Cardoso, 36, foi assassinado durante operação na comunidade de Bateau Mouche, na zona oeste do estado. A comunidade sofre com uma disputa entre milícia e facção pelo controle do tráfico de trogas na região. Já em Iguabinha, na Região dos Lagos, o cabo Antônio Carlos Oliveira de Moura, 33, foi assassinado depois de ter sido sequestrado. De acordo com a PM, ele foi encontrado perto de seu carro em uma mata perto de uma comunidade do município. Em Angra dos Reis, no litoral sul do rio, moradores de uma comunidade bloquearam a BR-101 com dois corpos, de vítimas que teriam sido mortas após confronto com a polícia. De acordo com eles, os homens foram baleados por volta das 14h de sexta (27). Os corpos foram recolhidos e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Com informações da Folha de S. Paulo
Em 24 horas, Rio tem chacina em baile funk, PMs mortos e bloqueio de rodovia com corpos Em 24 horas, Rio tem chacina em baile funk, PMs mortos e bloqueio de rodovia com corpos Reviewed by Augusto Urgente on 29.4.18 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.