recent

Com pouco mais de mil cadastros, TJ-BA pode não cumprir meta do CNJ de cadastrar presos


O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) pode não cumprir a meta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para cadastrar todos os presos do estado no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões. A meta da Bahia era cadastrar 15 mil presos até o final de abril no sistema, mas, até então, foram cadastrados pouco mais de mil detentos. 

A informação foi dada pelo presidente do TJ, desembargador Gesivaldo Britto no início da sessão plenária desta quarta-feira (28). Segundo o presidente, a situação é “coisa urgente”. “O CNJ está cobrando o cumprimento do banco de presos”, afirmou. 

Ele fez um pedido para que os desembargadores da área criminal cedam assessores para ajudar no grupo de trabalho, formado por magistrados e servidores, para realizar o cadastro no tempo determinado. A meta foi instituída pela presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia. 

O TJ chegou a criar um grupo de trabalho com juízes, servidores e estagiários, treinados pelo CNJ, mas, conforme disse Gesivaldo, a “providência se mostrou insuficiente para atingir a meta”. A força tarefa ainda integrará juízes e servidores da área de família, pois os presos dessas varas também serão cadastrados no sistema. 

O sistema foi desenvolvido pelo CNJ para reunir informações processuais e pessoais de todos os presos no país, para permitir, que assim, o cidadão saiba precisamente quantos presos tem no Brasil, onde estão e por quais motivos estão presos.

Fonte: BN
Com pouco mais de mil cadastros, TJ-BA pode não cumprir meta do CNJ de cadastrar presos Com pouco mais de mil cadastros, TJ-BA pode não cumprir meta do CNJ de cadastrar presos Reviewed by Augusto Urgente on 28.3.18 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.