Ads Top

Ads Top
recent

Denúncia sobre homens dando banho em menores em centro de convivência é falsa


A denúncia de que homens davam banho de meninas nos centros de convivência instalados pela prefeitura para abrigar filhos dos ambulantes que trabalham nos circuitos é falsa. Na verdade, a denúncia teve como alvo uma mulher transexual que está entre os educadores sociais que atuam em um dos centros de convivência, que funciona na Escola Municipal Casa da Amizade, em Ondina. “A Defensoria Pública foi lá ver que esse homem que denunciaram era uma denúncia falsa, cheia de preconceito: é uma mulher trans. 

Então é uma denúncia falsa, infundada e preconceituosa. A Defensoria foi lá hoje se retratar com Pâmela e dizer que vai apoiar ela e desfazer tudo que foi feito”, explicou a secretária municipal de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Taíssa Gama, que apontou transfobia no caso em questão. “A gente está tentando de todas as formas que Pâmela não tenha seus direitos violados. Porque a nossa maior preocupação agora, dessa polêmica, é isso, que Pâmela seja resguardada”, observa Taíssa.

Em nota, a Defensoria Pública do Estado (DPE-BA) confirmou que a informação não era verdadeira. “Não podemos ter discriminação de gênero, de raça e de nenhuma natureza. Ela não é homem. Pâmela é uma mulher transexual, que tem o direito de ser quem ela quiser e exerce seu papel de educadora social com excelência”, destacou o coordenador-geral da Casa da Amizade, Bóris de Araújo Dias, durante reunião com as defensoras públicas e subcoordenadoras da DPE Eva Rodrigues (Proteção aos Direitos Humanos) e Gisele Aguiar (Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente). A educadora social Pâmela Santos Oliveira inicialmente estava trabalhando no Colégio Estadual Mário Augusto Teixeira de Freitas, em Nazaré e no dia 9 foi para a escola em Ondina. 

“Cada um tem o direito de ser o que quiser e a Defensoria Pública tem este papel de trabalhar com a educação em direitos e no combate à intolerância e à discriminação”, apontam as defensoras públicas. Durante as visitas, a equipe da DPE aproveitou para explicar a Pâmela os trâmites para retificação do nome e gênero no registro e os direitos da população LGBT, que é tema de uma cartilha produzida pelo órgão. “Já posso ter o nome social na identidade e no CPF? É agora que vou procurar a Defensoria Pública para resolver isso”, disse a educadora social.

Fonte: Bahia Noticias 
Denúncia sobre homens dando banho em menores em centro de convivência é falsa Denúncia sobre homens dando banho em menores em centro de convivência é falsa Reviewed by Augusto Urgente on 12 fevereiro Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Augusto Urgente, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.