A morte pede carona: jovem é encontrada morta após oferecer carona compartilhada

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Kelly Cristina Camaduro, 22 anos, estava desaparecida após oferecer carona compartilhada pelas redes sociais e aplicativo de mensagem instantânea. O corpo foi encontrado na tarde desta quinta-feira, 2, em um canavial em Itapagipe, que é um município na microrregião de Frutal, Estado de Minas Gerais.

De acordo com a irmã, Aline Cristina Cadamuro, Kelly havia combinado com um casal para viajar até Itapagipe em Minas Gerais onde mora o namorado. “Ela sempre fazia isso, todo fim semana. Ou ela ia pra lá ou o namorado vinha. Eles tinham um grupo no WhatsApp de carona e a princípio ia um casal com ela, daí a moça desistiu e iria só o moço.”

Segundo a irmã, a última notícia de Kelly Cristina foi às 19h24, momento em que passou em um posto de combustíveis para abastecer o veículo antes de seguir viagem. “A gente tem a comanda que ela abasteceu no posto, depois disso ela não falou mais e desapareceu. Até às 20h30 o celular dela recebia mensagem depois disso já não recebia mais”, conta.

Aline informou ainda que as pessoas do grupo de carona também não tiveram informações sobre Kelly. “Ninguém sabe, no grupo são pessoas que trabalham ou estudam aqui em Rio Preto e tem família lá. Ela ia dirigindo ou pegava carona também”, explica.

De acordo com a Polícia Militar, o carro da vítima foi localizado em uma estrada que liga Rio Preto a Mirassolândia. Dentro tinha os pertences pessoais da vítima.

O caso será investigado pela Polícia Civil de Frutal. Ainda não há pistas do suspeito.
Redação jornal DHoje Interior

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP