Complexo Eólico Campo Largo chega ao marco de 100 fundações concretadas

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

A ENGIE atingiu, na última quinta-feira(28/09), a concretagem da centésima fundação dos aerogeradores do Complexo Eólico Campo Largo, que está sendo implantado nos municípios de Umburanas e Sento Sé. Agora restam apenas 21 fundações, o equivalente a aproximadamente 17% para conclusão desta etapa da obra. "É um marco importante para todos nós e fruto da dedicação de toda equipe em executar o trabalho com segurança em primeiro lugar e qualidade. Agora seguimos empenhados e animados para que sejam concluídas até o fim de outubro, de forma segura e com qualidade", afirmou o gerente da obra Murilo Boselli. Em sua primeira fase, o Complexo Eólico Campo Largo contará com 121 aerogeradores, com capacidade total instalada de 326,7 MW.


As obras civis seguem em pleno andamento no Complexo. A supressão da vegetação foi finalizada e os serviços de terraplanagem estão 89% concluídos. As armações de ferragens e escavações continuam avançadas juntamente com a concretagem. 

Linhas de Transmissão

Em outras frentes de trabalho, as empresas Santa Rita e GE Grid executam as obras das redes de energia de alta e média tensão do Complexo, respectivamente. Na comunidade de Lagoa 33, município de Ourolândia, a Construtora Santa Rita iniciou a concretagem das bases das torres da linha de transmissão 230 kV, responsável por transportar a energia produzida no Complexo Eólico Campo Largo até a Subestação OurolândiaII, de onde será distribuída para o Sistema Interligado Nacional. 

No local, também realizam-se os serviços de supressão da vegetação, 68% finalizados, escavação das bases das torres, além de montagem de formas e armação para concretagem. 

Na Subestação Campo Largo, a empresa GE Grid iniciou a concretagem das fundações que vão receber os equipamentos responsáveis pela transformação, proteção e medição da energia gerada no Complexo e continua trabalhando nas escavações dos postespara implantação dos 85 km das redes de média tensão (34,5 kV), que vão interligar os aerogeradores à citada Subestação.

O Complexo Eólico Campo Largo é o maior investimento em energia eólica no país, realizado pela ENGIE. O empreendimento, que deve começar a operar comercialmente em janeiro de 2019, poderá abastecer uma população de até 600 mil habitantes.

Ascom/Engie

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP