"Tesouro" é desenterrado em SP e caixa com referência ao RS é achada

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Equipes suspeitam que o barril de madeira localizado na praia do Tombo em Guarujá, no litoral de São Paulo, seja proveniente do Rio Grande do Sul. A queda de mercadorias de algum navio ou até mesmo um naufrágio podem ter ocasionado o encalhe do objetivo, que ficou enterrado no local por várias décadas.

Na segunda-feira (11), o barril foi desenterrado às pressas depois que a ação de vândalos acabou causando vários danos menos de 24 horas após a descoberta. Ao ser retirado da areia, historiadores da prefeitura encontraram referências à Cooperativa Sul Rio-Grandense de Banha, sediada no Sul do País.

A suspeita é que o material estivesse soterrado ali por várias décadas. De acordo com Marília Oliveira Calazans, professora de História pós-graduada em Arqueologia, ainda não é possível estimar por quanto tempo, mas agora ele será preservado para que possa ser submetido a uma análise completa.
Ao ser retirado, uma caixa vazia também foi localizada. Nela, havia a inscrição fazendo referência a "60 tijolos". Todo o material foi recolhido e levado para a Secretaria de Meio Ambiente, que aguarda parecer do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para iniciar a análise.

Tesouro

O barril foi localizado parcialmente enterrado próximo à beira do mar por um ambulante, no domingo (10). Equipes da prefeitura demarcaram a área com um bambu, por suspeitarem que o objeto tem caráter histórico e que pode ser proveniente de um naufrágio ocorrido na costa da cidade no passado.

A professora de História Marília Oliveira Calazans, que também atua na área de Arqueologia, esteve no local e ficou animada com a rara descoberta, que pode ser derivada de um naufrágio antigo. “Nós sabemos que estamos em uma zona de potencial, de naufrágios, mas esses vestígios são encontrados ao acaso”.

Segundo a especialista, ainda é cedo para determinar a procedência. “Nós não sabemos onde esse naufrágio aconteceu. Talvez exista um registro oficial. Nós só sabemos que é um barril de madeira, com um anel de ferro em volta, que segura a estrutura. Parece bastante antigo, mas a madeira está preservada”, diz. Fonte: G1.

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP