Digitais encontradas em 'bunker' foram de dedos médio e mínimo de Geddel

sábado, 9 de setembro de 2017

As digitais que estabeleceram tecnicamente relação entre o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o "bunker" de R$ 51 milhões encontrado na última terça-feira (5), em Salvador, foram do dedo médio e mindinho da mão esquerda do ex-ministro. A informação consta no laudo técnico da polícia disponibilizado ao Jornal Nacional. 

Já a ligação do ex-diretor da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Gustavo Ferraz, foi estabelecida por causa das digitais do dedo anelar da sua mão direita. Geddel e Ferraz foram presos preventivamente nesta sexta-feira (8), após decisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira, em nova fase da Operação Cui Bono. Ferraz é apontado como intermediário do ex-ministro, ou seja, quem recebia a propina em nome de Geddel. A suspeita da Polícia Federal é que os R$ 51 milhões sejam oriundos dos desvios cometidos na Caixa Econômica Federal, da época que Geddel exercia o cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica. A defesa do ex-ministro disse que não se manifestaria sobre o caso, até que tivesse acesso aos autos. A defesa de Gustavo Ferraz não foi encontrada até o momento. Fonte: Bahia Notícias.

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP