Porto Seguro: Justiça cobra explicações de prefeita sobre projeto de leitura da Bíblia

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Porto Seguro: Justiça cobra explicações de prefeita sobre projeto de leitura da BíbliaO projeto que autoriza leitura da Bíblia em escolas de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, teve mais um capítulo na Justiça nesta quarta-feira (9). É que uma decisão da desembargadora Heloísa Pinto de Freitas Vieira Graddi deu dez dias para a prefeitura e a Câmara local se explicarem sobre a iniciativa. Conforme decisão do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-BA), tanto a prefeita Cláudia Oliveira (PSD), que sancionou o projeto no dia 5 de junho, como o presidente da Câmara, Ivaí Fonseca (PHS), terão de prestar informações à Justiça. O projeto que faculta a leitura de versículos bíblicos em escolas públicas e particulares de Porto Seguro foi alvo de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) do Ministério Público do Estado. Ao Bahia Notícias, o promotor o promotor Wallace Barros, da 2ª Promotoria de Justiça, criticou a medida e afirmou que a possível vigência da lei reforça a discriminação contra outras religiões, seja espírita, afro, judaica, entre outras. O sindicato dos professores [APLB] também se posicionou contrário à medida. BN

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP