recent

Justiça marca audiência de conciliação para tratar de situação das lanchas

O juiz substituto Adriano Augusto Gomes Borges, da 8ª Vara da Fazenda Pública, marcou uma audiência de conciliação, para o próximo dia 10 de outubro, entre a empresa CL Empreendimentos, a Agerba (agência estadual que regula os serviços de transporte) e o Centro Náutico da Bahia, a fim de discutir a travessia de lanchas entre Salvador e Mar Grande.

O despacho atende a um pedido proposto em 2014 pelo Ministério Público do Estado (MP-BA), e não discutirá a suspensão da travessia, proposta pelo mesmo órgão, através da promotora de Justiça Joseane Suzart, na noite desta terça-feira (29). Diante disso, a paralisação das atividades segue descartada.

Na decisão, o magistrado convoca as partes envolvidas a prestarem esclarecimentos sobre o valor da tarifa do terminal marítimo de Salvador, no Comércio, e sobre a melhoria na estrutura das embarcações e prestações de serviço.

O pedido antecede a nova ação civil pública que vai ser ajuizada após a conclusão de inquérito administrativo instaurado pelo MP-BA para apurar as causas e responsabilidades do acidente com a embarcação Cavalo Marinho I, em Mar Grande, que matou, pelo menos, 19 pessoas, na última quinta-feira (24).
Na mais recente ação formulada pelo MP-BA, também já entregue à Justiça, a promotoria ainda cita a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), a empresa Socicam Administração, Projetos e Representações (que administra o terminal marítimo da capital), e o governo da Bahia, responsável pela Agerba.

Repercussão de pedido
Ao CORREIO, a Astramab informou que ainda não sabia do pedido de suspensão feito nesta quarta. "Eu estou sabendo pela imprensa, mas nós vamos continuar operando até a Justiça falar", afirmou Jacinto Chagas, presidente da entidade, nesta quarta. 

A assessoria da Socicam também ficou surpresa ao saber que está sendo citada na nova ação do MP-BA. Em nota, a assessoria da empresa disse que não tinha recebido nenhum comunicado sobre o pedido de suspensão. “A Socicam informa que, até o momento, não recebeu nenhum comunicado oficial da Agerba ou da Capitania dos Portos sobre eventual paralisação da travessia".

A Agerba, órgão ligado à Secretaria estadual da Infraestrutura (Seinfra), informou que só vai se pronunciar depois da decisão da Justiça.
Correio 
Justiça marca audiência de conciliação para tratar de situação das lanchas Justiça marca audiência de conciliação para tratar de situação das lanchas Reviewed by Augusto Urgente on 31.8.17 Rating: 5