Caso Davi Fiúza: Inquérito foi distribuído há duas semanas; MP não determina prazo

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Caso Davi Fiúza: Inquérito foi distribuído há duas semanas; MP não determina prazoEnviado incompleto ao Ministério Público do Estado (MP-BA) no início de julho, o inquérito referente ao desaparecimento do adolescente Davi Fiúza, ocorrido em outubro de 2014, foi entregue à promotora de Justiça Ana Rita Nascimento há cerca de duas semanas, após sorteio. O MP-BA, não há prazo determinado para o fim da análise do material, composto por mais de duas mil páginas distribuídas em oito volumes. O inquérito ainda não foi concluído, mas foi encaminhado a pedido da promotora Isabel Adelaide, que até então acompanhava o caso e respondia aos pedidos de dilação (ampliação) de prazo da investigação. A solicitação dos documentos, no estágio de desenvolvimento em que estavam, ocorreu ao final do último requerimento de dilação feito pela Polícia Civil, que havia encerrado no dia 30 de junho (. A apuração continua sendo realizada pelo Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) em paralelo à análise feita pela promotoria; neste ínterim, Ana Rita pode solicitar mais informações ou diligências. Davi tinha 16 anos quando desapareceu na localidade de Vila Verde, no bairro de São Cristóvão, em Salvador, durante uma operação policial. BN

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP