Doença infecciosa se espalha em presídio da Papuda e já atinge mais de 2 mil detentos

terça-feira, 25 de julho de 2017

Doença infecciosa se espalha em presídio da Papuda e já atinge mais de 2 mil detentosEm apenas uma semana a quantidade de detentos contaminados por doenças infecciosas no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, quase triplicou. Segundo , o número passou de 692 para 2.095 e atualmente atinge cinco prédios do complexo, sendo que na atualização anterior eram apenas dois. A penitenciária é destino de presos da Operação Lava Jato, como o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que já foi libertado, o doleiro Lúcio Funaro e o ex-senador Luiz Estêvão. As doenças foram identificadas como escabiose - sarna - e impetigo, doenças de pele provocadas por ácaros e bactérias. A aglomeração de pessoas e o ambiente fechado contribuem para que a doença se instale e espalhe. Os sintomas podem afetar, inclusive, as regiões íntimas dos detentos. Todos os detentos têm que ser tratados de uma vez com antibióticos e pomadas. 
Informações da Secretaria de Segurança Pública

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP