Prefeitura de Ourolândia é acusada de não valorizar uma das principais secretarias do município

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Múcio Azevedo, ex-secretário
do Meio Ambiente de Ourolândia
(Por Gervásio Lima) - O Meio Ambiente, uma das principais áreas do governo do prefeito João Dantas, de Ourolândia, e talvez a mais problemática, volta a ser prioridade apenas para as inúmeras críticas desferidas contra a atual gestão. Assim como aconteceu em gestões anteriores, o atual gestor tem sido acusado de não tratar a Secretaria Municipal do Meio Ambiente como deveria, com respeito e com condições dignas de trabalho.
Por se tratar de um município que tem a extração e o beneficiamento da pedra do mármore como o mais importante vetor da economia local, causando um estrago sem tamanho à natureza quando não são respeitadas as exigências da lei, a discussão para a regulamentação das mineradoras e o cumprimento do passivo ambiental - o conjunto de todas as obrigações que as empresas têm com a natureza e a sociedade, e que é destinado exclusivamente a promover investimentos em benefícios ao meio ambiente, é um dos assuntos que mais preocupam a população.
De acordo a denúncias postadas em redes sociais da internet, a Secretaria do Meio Ambiente de Ourolândia se encontra em estado de caos, não diferente (conforme as postagens) do que aconteceu em outros governos. Entre os problemas foram apontados a falta de quadro de pessoal permanente e até mesmo a ausência de materiais de expedientes. Em outros momentos a pasta sofria denúncias de apresentar soluções precárias e ajambradas para simular o seu funcionamento regular, como auditorias para apurar denúncias do toda sorte de malfeitos, mas nunca divulgados e esclarecidos.
O ex-secretário do Meio Ambiente de Ourolândia, Múcio Azevedo, usou sua página pessoal do Facebook para externar sua inquietude. O ex-timoneiro cobra à Prefeitura Municipal que “dote a Sema dos meios mínimos de que precisa”, pois segundo Múcio, como conhecedor da causa, “o município tem dinheiro, mas até a impressora da secretaria o secretário trás de casa”. O responsável pela pasta no governo que antecedeu o de João Dantas, diz ainda que na sede da Secretaria “não existe sequer uma auxiliar para o protocolo de documentos”. Múcio não informou na postagem como a Sema funcionava durante a sua gestão, disse apenas que recordava que o mesmo João Dantas estranhava o fato do mesmo não ter autonomia quando esteve à frente da Secretaria.
Fonte: Notícia Livre.

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP