Dos 84 investigados na Lava Jato, pelo menos 50 pretendem disputar próximas eleições

domingo, 14 de maio de 2017

Dos 84 políticos investigados na Lava Jato, ao menos 50 demonstram interesse em permanecer na vida política. A maioria deles pretende disputar as próximas eleições, de acordo com um levantamento feito pela Folha de S. Paulo. A pesquisa foi respondida por todos os deputados e senadores que figuram as duas listas enviadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), em março de 2015 e em março deste ano. Para 54 deles, não existe sequer a possibilidade de terem seus mandatos cassados, como aconteceu com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Nem que a vaca tussa, medo nenhum [de processo de cassação]. Primeiro, não cometi crime. Segundo, quem não deve não teme. Se o apelido do Lula na Odebrecht era 'amigo' e o meu era 'inimigo', isso já autoexplicativo", afirmou o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Delações da empreiteira apontam que ele recebeu R$ 175 mil via caixa dois em 2006. O ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que é alvo de 17 inquéritos, preferiu minimizar a investigação. "Eu estou sendo investigado pela interpretação, pelo 'ouvi dizer'. Há evidente falta de provas", declarou. Alguns parlamentares até se ofenderam com a questão, como o senador Eduardo Braga (PMDB-AM). "É descabida [a pergunta], estamos em uma fase de inquérito, que sequer se transformou em denúncia. Essa pergunta não tem fundamento nenhum", retrucou. Braga é acusado de receber R$ 1 milhão referente à construção da ponte Rio Negro. A pesquisa apurou ainda que 38 parlamentares veem como abuso de poder a conduta do juiz Sérgio Moro diante do processo e outros 48 enxergam problemas na atuação do Ministério Público Federal.
Com informações da Folha de S Paulo.

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP