Mãe acusada de matar bebê e guardar corpo por anos vai a júri popular no Goiás

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) decidiu que a professora Márcia Zacarelli Bersaneti, 37 anos, acusada de matar a filha recém-nascida e esconder o corpo por cinco anos, irá a júri popular. Segundo o juiz Eduardo Pio Mascarenhas da Silva, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, responsável pelo caso, ela será julgada por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Ainda cabe recurso.

O magistrado destacou que a materialidade e a autoria do crime ficaram constatadas. A defesa tentou desqualificar o crime para infanticídio, alegando que ela matou a filha motivada pela ocorrência de Psicose Puerperal, conhecida como Psicose Pós-Parto. Nesta condição, a mãe pode sofrer de alterações hormonais elevadas, levando-a, dependendo da situação, a fazer mal a si própria e ao bebê.

No entanto, Mascarenhas negou o pedido e destacou que a professora passou por perícia judicial, a qual constatou que ela não tinha qualquer tipo de “doença mental, nem desenvolvimento mental retardado ou incompleto”, sendo capaz de entender “o caráter ilícito do fato”.
A professora responde ao processo em liberdade. A defesa tem um período de dez dias para recorrer. Ainda não há data prevista para que o júri popular ocorra.
Com informações do G1.

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP